Ficções do excesso e do sacrifício: Roberto Bolaño, Marcelo Mirisola e William Burroughs

Ângela Maria Dias

Resumo


Este artigo pretende considerar a relação funda­mental entre melancolia e trauma na dinâmica artística e literária de hoje e sublinhar o papel do sacrifício, como um ritual inscrito no processo de criação, desde a Modernidade. Estas molduras contemporâneas da invenção estética são engen­dradas, respectivamente pela alegoria e pela pers­pectiva da abjeção, aqui abordadas como modos correlatos de produção ficcional. O ensaio adota a visão de Bataille sobre o sacrifício para discutir os romances de três significativos autores: o chileno Roberto Bolaño, o brasileiro Marcelo Mirisola e o americano William Burroughs.


Palavras-chave


Trauma. Sacrifício. Alegoria. Abjeção

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


A Gragoatá é uma revista dos Programas de Pós-graduação em Letras da UFF:

Ir para Pós Estudos de Linguagem Ir para Pós Estudos de Literatura


ISSN (impresso) 1413-9073 - de 1996 a 2013
ISSN (online) 2358-4114 - de 2014 em diante


A Gragoatá está indexada nas seguintes bases:



Latindex Porbase   Diadorim Google Acadêmico Periódicos Capes EZB DOAJ


Licença Creative Commons
A Gragoatá utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.