Histórico do periódico

A Revista Gragoatá originou-se da iniciativa do corpo docente do antigo Programa de Pós-Graduação em Letras da UFF, tendo seu primeiro número publicado no segundo semestre de 1996.

Mantendo a periodicidade semestral, em 2006, com a publicação do número 20, é implementado o primeiro site da revista. A partir de então, os números passam a ser disponibilizados também nas versões eletrônicas, na íntegra.

A partir do número 36, a Gragoatá passa a integrar o Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER), tornando-se inteiramente online.

Os números antigos, que tiveram somente sua versão impressa, foram escaneados e estão sendo incluídos no sistema paulatinamente. Os próximos números a serem inseridos são relacionados a seguir:

GRAGOATÁ 11: Práticas identitárias no discurso– 2º. Semestre de 2001

GRAGOATÁ 10: Ibero-América: paradigmas e migrações – 1º. Semestre de 2001

GRAGOATÁ 9: Línguas e variação linguística no Brasil – 2º. Semestre de 2000

GRAGOATÁ 8: Linguagem, filosofia, estética – abordagens teóricas – 1º. Semestre de 2000

GRAGOATÁ 7: Linguagem, filosofia, estética – abordagens analíticas – 2º. Semestre de 1999

GRATOATÁ 6: Literatura, história, memória – 1º. Semestre de 1999

GRAGOATÁ 5: Linguagem, língua e discurso – 2º. Semestre de 1998

GRAGOATÁ 4: Literatura, outras artes e indústria cultural – 1º. Semestre de 1998

GRAGOATÁ 3: Figurações do gênero e da identidade – 2º. Semestre de 1997

GRAGOATÁ 2: O ensino da língua e da literatura – 1º. Semestre de 1997

GRAGOATÁ 1: A condição pós-colonial – 2º. Semestre de 1996